Passar para o Conteúdo Principal
Hoje
Hoje
Máx C
Mín C
Amanhã
Amanhã
Máx C
Mín C
Depois
Depois
Máx C
Mín C

Coletividades

Associação de Caça e Pesca do Marão
Foi fundada a 26 de Maio de 1988 e surgiu pela necessidade de um grupo de caçadores se organizarem em associação uma vez que o número de praticantes, na área do Marão, é bastante extenso.
Esta coletividade tem a sua sede no lugar de Ovelhinha e conta com cerca de 500 sócios no activo. Foi criada recentemente uma zona de caça municipal estabelecida na margem esquerda do rio Tâmega, mais concretamente nas freguesias de Gondar, Padronelo, Lufrei, Vila Chã, Olo, Sanche, Aboadela, Carvalho de Rei, S. Simão, e Jazente. É prática corrente desta associação fazer os repovoamentos, nesta zona, de coelho e perdiz. Realizam-se todos os anos, além da época de caça ao coelho e perdiz, batidas ao javali e raposa e fazem-se alguns convívios com associados que são pautados por Jogos Populares e Tiro aos Pratos.

 

Tuna de Gondar
A ideia de se formar uma Tuna em Gondar nasceu no dia 10 de Junho de 2000, aquando da festa de homenagem ao Sr. Armando Teixeira Mota e Costa. A proposta foi dada por Víctor Teixeira, juntamente com o apoio de todos os presentes.
No dia 10 de Junho de 2004 estreou-se a nova Tuna de Gondar com alunos formados na nossa escola de música. A Tuna tem, presentemente cerca de 83 pessoas, direta ou indiretamente, envolvidas: 31 pessoas constituem a Tuna, 4 alunos constituem a escola de Música, 14 infantis (com idades compreendidas entre os 4 e os 11 anos), 19 cavaquinhos (que fazem parte da Escola de Cavaquinhos) e 15 elementos do Grupo de Bombos de Sta. Maria de Gondar.

imagem

 

União Desportiva e Cultural de Gondar
Surgiu em 1979, por um grupo de pessoas naturais da freguesia que tinham como objetivo a criação de um clube. Tudo começou com um convite feito ao Sr. Prof. Fernandes da Fonseca, numa das suas vindas a Amarante, para participar numa visita guiada à nossa freguesia. A proposta foi apresentada pelo Sr. Prof. Fernandes da Fonseca ao Sr. Vasconcelos que aceitou ceder o terreno onde ainda hoje se encontram as instalações da U.D.C.G. O "sim" formal foi dado às 23.00h durante o sobredito jantar, como consta da Acta nº 1 da Associação. A escritura foi publicada em Diário da República no dia 7 de Novembro de 1980, III série, nº 258.

imagem   imagem